Última hora

Em leitura:

Comité Olímpico não bane a Rússia do Rio de Janeiro: decisão passa para federações internacionais

mundo

Comité Olímpico não bane a Rússia do Rio de Janeiro: decisão passa para federações internacionais

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

O Comité Olímpico Internacional (COI) não baniu a Rússia dos Jogos Olímpicos do Rio e passou a decisão para as federações internacionais de cada uma das 28 modalidades presentes.

O presidente do Comité justifica a criticada decisão tomada no domingo (24 julho) dizendo que foram estabelecidos critérios rígidos que terão de ser preenchidos pelos atletas russos de modo a poder participar nos Jogos Olímpicos: “Decidimos que a presunção de inocência não pode ser aplicada aos atletas russos. As federações internacionais levarão a cabo análises individuais de cada atleta considerando os registos anti-doping com base em testes internacionais creditados, o que significa que testes russos não podem ser tidos em conta.”

O apelo à exclusão da Rússia, liderado pela Agência Mundial Anti-Doping, tem por base o polémico relatório independente McLaren que prova o uso de doping pelos atletas russos, com o envolvimento do Estado, nos Olímpicos de Inverno de Sochi.

A Associação Internacional de Federações de Atletismo tomou em novembro a decisão, face ao relatório, de suspender a Rússia de todas as competições da modalidade.

O tribunal arbitral de desporto reforçou esta decisão aumentando a pressão sobre o Comité Olímpico para que a decisão se estendesse a todos os desportos em que a Rússia participasse.

Apenas duas atletas, Darya Klishina, que treina em Miami, e Yuliya Stepanova, que denunciou o esquema de doping com o envolvimento do Estado russo, tiveram permissão para participar nos Olímpicos do Rio, mas apenas se competissem sob uma bandeira neutra.

Contudo, em mais uma decisão controversa, o Comité Olímpico decidiu contra Stepanova impedindo-a de competir no Rio de Janeiro invocando a ausência da figura de atleta neutra e porque os seus testes de doping já haviam dado positivo no passado:

Em resposta aos que pediam o afastamento dos desportistas russos como uma tomada de posição de intolerância do COI face ao doping, Bach declarou: “Antes de mais, a Carta Olímpica não prevê o conceito de atleta neutro e a situação é muito diferente da da Federação Internacional de Atletismo. Aí, a Associação Internacional de Federações de Atletismo suspendeu a federação nacional russa depois de alegações sérias de um caso de corrupção envolvendo quer a federação russa quer elementos da federação internacional. Este caso de corrupção é até agora alvo de uma investigação criminal pelas autoridades francesas e da qual o Comité Olímpico Internacional é uma das partes civis. É uma situação extrema, que não existe em nenhuma outra federação internacional nem ao nível do Comité Olímpico.”

As federações internacionais de cada modalidade têm agora 12 dias até ao início dos Olímpicos do Rio para testar mais de 350 atletas russos.

O regulamento do COI dita que cada federação produza uma lista dos atletas russos dados como aptos em testes anti-doping e que serão posteriormente verificados pelo COI e por um tribunal arbitral de desporto. Qualquer russo com uma condenação por doping será automaticamente barrado na competição.

A federação internacional de ténis já anunciou que os atletas russos desta modalidade foram testados fora da Rússia e estão aptos a participar. Esperam-se as decisões das outras federações internacionais.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte