Última hora

Em leitura:

Espanha regista o primeiro bebé com microcefalia associada ao Zika


Espanha

Espanha regista o primeiro bebé com microcefalia associada ao Zika

Espanha registou, em Barcelona, o nascimento do primeiro bebé com microcefalia associada ao vírus Zika.

Segundo as autoridades regionais de saúde da Catalunha, a mãe tinha sido diagnosticada, em maio, como sendo portadora do zírus Zika. Na época, a gravidez estava nas 20 semanas e a mulher decidiu manter a criança.

O bebé está bem.

“Ele está estável e não precisa de qualquer tipo de assistência respiratória. Está em observação no serviço neonatal do hospital”, informou o diretor da unidade neonatal do hospital Vall D’Hebron, Felix Castillo.

A progenitora terá sido infetada com Zika durante uma viagem que realizou à América Latina.

É nesta zona do globo que o vírus está mais dissiminado.

O Brasil é o país mais afetado pela epidemia de Zika, cantabilizando, segundo o Ministério brasileiro da Saúde, 1709 casos de microcefalia em recém-nascidos desde outubro de 2015.

Segundo um estudo a revista Nature Microbiology, mais de 1,6 milhões de grávidas podem ser infetadas com o Zika na América Central e do Sul.

O estudo mostra, ainda, que o Brasil será o país com maior número de infeção, com mais do dobro dos casos de qualquer outro país, devido ao seu tamanho e à facilidade de transmissão.

Segundo as estimativas, 37,4 milhões de pessoas serão infetadas no Brasil e 579 mil grávidas estão em risco, enquanto o México, o segundo país mais afetado, registará 14,9 milhões de infeções e 263 mil grávidas em risco.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Comité Olímpico Internacional decide não excluir a Rússia dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro