Última hora

Em leitura:

Tiken Jah Fakoly: um dos grandes nomes da música Reggae em África

Cult

Tiken Jah Fakoly: um dos grandes nomes da música Reggae em África

In partnership with

Tiken Jah Fakoly é um dos grandes nomes da música Reggae em África. Devido ao conteúdo político das suas canções, o músico recebeu ameaças de morte e teve de abandonar a Costa do Marfim em 2003.

O artista de 48 anos foi um dos convidados do Festival Timitar, na cidade marroquina de Agadir.

“Os extremistas religiosos são um grande problema, a nível mundial. Toda a gente é afetada. É preciso um combate e uma solução comuns. É algo muito grave para África porque somos um continente de futuro e o terrorismo é perigoso e pode por em causa o nosso desenvolvimento”, sublinhou o músico.

“O Raggae fala de unidade, de luta contra o racismo, de fraternidade e, por isso, tem um papel a desempenhar no mundo de hoje”, acrescentou Tiken Jah Fakoly.

A banda argelina Djmawi Africa foi outro dos destaques do festival Timitar. O grupo mistura música tradicional marroquina com os ritmos do Rock e do Reggae. “Os nossos ritmos são universais, temos melodias locais do Magreb, da Argélia e de Marrocos. Esta mistura mexe com o corpo e nos nossos concertos queremos que as pessoas dancem, sobretudo os jovens”, disse Abdelaziz Elksouri.

Criada em 2001, a banda de hip pop Fnaïre é extremamente conhecida em Marrocos. O último vídeo do grupo, Chayeb, teve 15 milhões de visualizações na Internet.

“A nossa mensagem é ser positivo. Sabemos que não é fácil. Não é fácil ser positivo, mas tentamos fazer avançar as coisas e desenvolver ideias positivas”, disse Khalifa, um dos músicos da banda. “Paz, temos de nos amar uns aos outros e amar a vida e avançar em conjunto”, acrescentou Mouhcine.

Abdellah Daoudi foi o músico escolhido para encerrar o festival. O artista de 43 anos é especialista em música tradicional Châabi.

Em quatro dias de concertos, o festival de música Timitar em Agadir, Marrocos, recebeu quase meio milhão de pessoas.

Artigo seguinte