Última hora

Em leitura:

Hillary Clinton: a primeira mulher candidata do Partido Democrata vai vencer com o voto feminino?

mundo

Hillary Clinton: a primeira mulher candidata do Partido Democrata vai vencer com o voto feminino?

Publicidade

Hillary Clinton é a primeira candidata do Partido Democrata à Casa Branca.

Ou seja, a primeira mulher.

Se isso será uma vantagem numa altura em que as sondagens põem Donald Trump à sua frente e em que a sua popularidade é a mais baixa dos últimos 20 anos é uma incógnita:

Uma participante da Convenção Nacional Democrata diz: “Sou delegada de Bernie porque faço parte da ala progressista do Partido Democrata. O que significa isso? Que vamos apoiar a nomeação do partido e o próximo nível de progresso é nomear uma mulher e ela vai ser presidente.”

As opiniões dividem-se entre se o género fará a diferença no mérito ou se enfatizar que Hillary é uma mulher fará afastar o eleitorado feminino para quem os mesmo direitos para homens e mulheres já nem sequer é uma questão ou se o tocará :

“Penso que muita gente está extraordinariamente entusiasmada. Eu estou- e não sou uma mulher nem tenho uma filha,- e continuo entusiasmado com o facto.”, diz Ed Rendell, ex governador da Pensilvânia.

Já Courtney La Bau, delegada de Clinton e membro de uma organização dedicada ao recrutamento e treino de mulheres democratas para se candidatarem a cargos políticos: “Ela é extremamente qualificada, mais qualificada do que qualquer outra pessoa para fazer este trabalho. Portanto, sim, em todo o mundo já houve outras mulheres presidentes e não sei porque estamos tão atrasados enquanto país nesta matéria.”

Se serão as mulheres a eleger Hillary ou não ver-se-á a 8 de novembro, data das eleições.

Como nos diz o correspondente da Euronews em Washington D.C., Stefan Grober: “Se Hillary Clinton ganhar o voto feminino por larga margem, a sua vitória é quase certa. Mas, para isso, tem de ultrapassar a imagem altamente negativa que tem. Certamente ajuda haver um homem ainda mais impopular: Donald Trump.”

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte