Última hora

Em leitura:

Rússia: Colapso do consumo influencia política do banco central

economia

Rússia: Colapso do consumo influencia política do banco central

Publicidade

O Banco Central da Rússia mantém a taxa de juro de referência inalterada nos 10,5%. Após o corte de junho, a instituição evoca a possibilidade de novas reduções, mas em função da trajetória da inflação.

A taxa de inflação está nos 7,2%, contra 12,9% há um ano. Mas o Banco Central reconhece que a queda não se deve à situação económica do país, mas ao colapso do consumo.

Em junho, as vendas a retalho afundaram quase 6%, em termos anuais, de acordo com o gabinete de estatísticas Rostat.

A Rússia vive a maior recessão em 16 anos, arrastando milhões de russos para a pobreza. Segundo a Rostat, 16% da população vive no limiar da pobreza.

Segundo um estudo da Higher School of Economics de Moscovo, atualmente 40% das famílias russas têm dificuldades em comprar comida e vestuário.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte