Última hora

Em leitura:

Brasil: fronteiras com segurança reforçada para Jogos Olímpicos

mundo

Brasil: fronteiras com segurança reforçada para Jogos Olímpicos

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Com a cerimónia oficial de abertura dos Jogos Olímpicos ainda esta semana, as autoridades brasileiras reforçam o controlo fronteiriço. A área de Foz do Iguaçú, na fronteira com a Argentina e com o Paraguai, é uma rota de relevo de tráfico de armas.

12 pessoas foram detidas no mês passado sob suspeita de apoio ao Daesh e planeamento de um ataque durante os Jogos com compra de armas na zona.

O chefe da Polícia Federal da esquadra de Foz do Iguaçú, Fabiano Bordignon, afirma que a maior parte das armas não são produzidas no Brasil mas em países como os Estados Unidos e que entram em território brasileiro através do Paraguai. Acrescenta que está a ser desenvolvida uma parceria com estes países para que o controlo da rota de tráfico de armas possa efectivar-se.

A Polícia diz ainda estar a vigiar cerca de 100 pessoas com possível ligação ao extremismo islamista, a maior parte delas nesta zona tri-fronteiriça.

A comunidade muçulmana da zona releva toda a cooperação a que está disposta, através das declarações do Imã da mesquita local, Sheikh Abdo Nasser Elkhatib: “Se virmos alguém suspeito, que seja uma ameaça à segurança do país, não procuramos a religião, a raça ou a cor, temos de tomar as medidas necessárias e comunicar aos oficiais de segurança.”

Depois do atentado de Nice, as autoridades brasileiras anunciaram o destacamento de 85 000 militares e policias para reforçar a segurança durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que se espera cativem cerca de meio milhão de turistas.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte