Última hora

Em leitura:

França: Mais de duas mil pessoas despediram-se do sacerdote degolado por extremistas islâmicos

mundo

França: Mais de duas mil pessoas despediram-se do sacerdote degolado por extremistas islâmicos

Publicidade

França despede-se de Jacques Hamel, o sacerdote octogenário que foi degolado, na semana passada, na igreja Saint-Etienne-du-Rouvray, na Normandia, em França, por dois extremistas islâmicos que juraram fidelidade ao Daesh.

Mais de duas mil pessoas reuniram-se na catedral de Rouen para assistir ao funeral

Jacques Hamel, de 85 anos, conduzia a celebração matutina, quando dois jovens islâmicos entraram na igreja e fizeram reféns o sacerdote, duas freiras e dois fiéis.

O sacerdote acabaria por ser degolado e os assassinos foram abatidos pelas forças de segurança.

Alguns membros da hierarquia da igreja católica francesa marcaram presença. Os ministros franceses do Interior e dos Negócios Estrangeiros, Bernard Cazeneuve e Laurent Fabius, fizeram questão de assistir às exéquias.

Vários muçulmanos quiseram, também, presenciar a cerimónia, que foi marcada por fortes medidas de segurança.

O assassinato do sacerdote chocou a sociedade francesa não só os católicos mas os muçulmanos também, que fazem questão de repudiar este ato de barbárie.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte