Última hora

Pelé confirma que não vai acender a tocha olímpica na cerimónia de abertura dos JO

Na contagem decrescente para a cerimónia de arranque dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no estádio do Maracanã, a tocha olímpica passou na manhã desta sexta-feira pelo ponto mais emblemático da ci

Em leitura:

Pelé confirma que não vai acender a tocha olímpica na cerimónia de abertura dos JO

Tamanho do texto Aa Aa

Na contagem decrescente para a cerimónia de arranque dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no estádio do Maracanã, a tocha olímpica passou na manhã desta sexta-feira pelo ponto mais emblemático da cidade, o morro do Corcovado, onde se encontra a estátua do Cristo Redentor.

A cerimónia contou com a presença do bispo do Rio de Janeiro, Orani João Tempesta, e da ex-jogadora de voleibol de praia, Maria Isabel Salgado, que segurou a tocha. A acompanhá-los esteve o presidente da Câmara do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. Pelé, o rei do futebol, confirmou, entretanto, que não vai acender a tocha olímpica na festa de abertura por falta de condições físicas.

No terreno está instalado um forte dispositivo de segurança no qual os cariocas manifestam confiança.

Ainda na manhã desta sexta-feira, o pugilista marroquino Hassan Saada foi detido depois de abusar sexualmente de duas camareiras na Vila Olímpica. Saada foi preso preventivamente por 15 dias e poderá vir a falhar os Jogos Olímpicos.

Por outro lado, o consulado russo negou que um diplomata tenha morto a tiro um homem que tentou assaltá-lo perto da Vila Olímpica.