Última hora

Em leitura:

Polícia italiana detém alegado jihadista tunisino que liderava gangue de tráfico de migrantes

mundo

Polícia italiana detém alegado jihadista tunisino que liderava gangue de tráfico de migrantes

Publicidade

A polícia italiana deteve, esta sexta-feira, um alegado gangue criminoso de oito pessoas que proporcionava contratos laborais falsos a migrantes em situação irregular através de uma empresa têxtil no norte de Nápoles para que pudessem obter vistos de trabalho.

Entre os detidos encontra-se o alegado líder do grupo, Mohamed Kamel Khemiri, um tunisino de 41 anos de idade, que jurou fidelidade ao autodenominado Estado Islâmico. É agora suspeito de gerir uma rede de tráfico de migrantes.

Antes Khemiri já tinha sido detido por alegado tráfico de droga. As autoridades asseguram que o tunisino tem vindo a radicalizar-se. Numa página nas redes sociais elogiou os atentados terroristas em Paris.

Nesta fase decorrem investigações para perceber até que ponto o Estado Islâmico pode estar envolvido na passagem de milhares de migrantes através do Mar Mediterrâneo.

Desde o início de 2014, mais de 400 mil migrantes chegaram a Itália por mar através do norte de África.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte