Última hora

Em leitura:

Segurança e turistas no Rio de Janeiro: números oscilantes

mundo

Segurança e turistas no Rio de Janeiro: números oscilantes

Publicidade

Segurança é palavra que consta no dicionário, mas nas ruas do Brasil o significado é outro.

O estado do Rio de Janeiro destacou 85 mil agentes de segurança# para os Jogos Olímpicos. O número inclui polícia, forças armadas, marinha e polícia de outros estados do país.

A revista brasileira Exame cifra em 185 milhões de euros o investimento em segurança.

Turistas ocasionais vão dando conta de um Brasil descoberto pela primeira vez, com o pretexto dos Olímpicos: “Estamos impressionados com a segurança em redor. Há uma presença militar forte, mas isso reassegura-nos.”, diz uma turista canadense.
“Na China disseram-me que o Rio não era seguro, mas vim e é bom. As pessoas são simpáticas e está calor!”, diz sorridente um asiático, que contraria individualmente todas as notícias de violência de que a imprensa tem dado conta.

Em 2014 o Brasil recebeu mais de seis milhões de turistas internacionais de um milhão foi recebido em Junho e julho de 2014, meses da Taça do Mundo. No ano anterior, o número nos mesmos meses ficou-se pelos 350 mil visitantes.

Para os Olímpicos 2016 o Turismo do Brasil espera meio milhão de visitantes.

Os residentes falam de esconder a realidade, como este que falou com o jornalista da Euronews: “Então é assim, aqui estamos tendo as Olímpiadas, mas já ali na linha vermelha temos a favela e eles põem uns tapumes para esconder e por trás disso, todo o tipo de barbaridades acontecem e os turistas não vêem.”

Uns Jogos Olímpicos com números oscilantes, como diz o jornalista Rafael Batista à euronews: “Na abertura dos Jogos Olímpicos do Rio houve menos de metade do número de líderes que foram aos Olímpicos de Londres em 2012, mas noutros aspetos estes são Olímpicos históricos, com números recorde de desportistas e de países participantes.”

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte