Última hora

Última hora

Rio2016: Polícia brasileira prende diretor da THG Sports por venda ilegal de bilhetes

Polícia do Rio de Janeiro prendeu, esta segunda-feira, o irlandês Kevin James Mallon, e o seu tradutor, por venda ilegal de bilhetes para os Jogos Olímpicos.

Em leitura:

Rio2016: Polícia brasileira prende diretor da THG Sports por venda ilegal de bilhetes

Tamanho do texto Aa Aa

Polícia do Rio de Janeiro prendeu, esta segunda-feira, o irlandês Kevin James Mallon, e o seu tradutor, por venda ilegal de bilhetes para os Jogos Olímpicos.

Os agentes apreenderam mais de 1.000 bilhetes que estavam a ser vendidos por um preço muito acima do seu valor normal.

Mallon, um dos diretores da empresa britânica THG Sports, foi detido na posse de bilhetes falsos.

O detido é acusado de associação criminosa, marketing fraudulento e auxílio à venda ilegal de bilhetes.

“ Esses bilhetes já estavam a ser vendidos pelo site da empresa. Acreditamos que todos os bilhetes já tinham sido vendidos. No momento do cumprimento da busca e apreensão, esses bilhetes estavam em envelopes fechados e preparados para serem enviados ao seu destinatário,” revelou o Delegado Ricardo Barbosa, da Delegacia de Defraudações

Segundo a Polícia, os bilhetes para a cerimónia de abertura dos Jogos, chegaram a ser vendidos por mais de R$ 25 mil (mais de 6 mil euros).

“Com esses bilhetes, a empresa conseguiria lucros de aproximadamente 2,5 milhões de euros R$ 10 milhões (2,5 milhões de euros) “, revelou o delegado Ricardo Barbosa.

A polícia diz que a THG Sports faz parte de um suposto esquema de fraude internacional.

A empresa é controlada pelo inglês Marcus Evans, envolvido com a máfia dos bilhetes no Campeonato do Mundo de 2014. Na altura, o diretor executivo da THG, James Sinton, foi detido.

Aproximadamente 40 vendedores ilegais de bilhetes foram detidos próximo do Parque Olímpico nos últimos dias, informou a polícia brasileira.