Última hora

Em leitura:

Uma em cada cinco espécies de plantas está em perigo

science

Uma em cada cinco espécies de plantas está em perigo

In partnership with

Uma em cada cinco espécies de plantas do mundo, o que corresponde a 21%, estão em risco de extinção. As conclusões constam da primeira avaliação global da flora.

De acordo com o relatório “Estado das Plantas no Mundo”: http://science.kew.org/strategic-output/state-worlds-plants a ciência conhece um total de 391 mil tipos de plantas. O documento foi elaborado por 80 peritos dos Jardins Botânicos Reais de Kew, no oeste de Londres.

“Há aspetos positivos no relatório). Ainda estamos a descobrir muitas plantas novas. 2000 por ano, em média. Encontramos novas plantas para alimentação, combustível ou drogas. Mas também existem elementos negativos. Estamos a assistir a uma grande mudança na crosta terrestre. Principalmente por causa da atividade agrícola. Um pouco também por causa das alterações climáticas”, sublinha Kathy J. Willis, dos Jardins Botânicos Reais de Kew.

Os peritos asseguram que muitas partes do Planeta estão a sofrer mudanças rápidas, como a desflorestação dos bosques, para construir fábricas e cidades.

“Há muito poucas áreas que atualmente são reconhecidas pelas plantas importantes que contêm. Grande parte das nossas áreas de conservação são áreas importantes para as aves, por exemplo. Precisamos realmente de mudar isso atendendo ao quão fundamentais as plantas são para o bem-estar do ser humano”, acrescenta Kathy J. Willis.

Os jardins botânicos contêm um grande número de espécies de plantas a serem estudadas e contempladas, mas são apenas uma fração do que existe na terra. Nos Jardins Botânicos Reais de Kew existem amostras de flores como o nenúfar “Nymphaea thermarum”, atualmente extinto em estado selvagem.

“A forma como gostaria de realizar o meu trabalho seria descrevendo todas as espécies de plantas que existem no Planeta. Mas se os biomas, se as florestas mudam tanto, o único que farei será descrever amostras de plantas que já não existem na natureza”, lamenta Timothy Utteridge, dos Jardins Botânicos Reais de Kew.

De acordo com um relatório da União Internacional para a Conservação da Natureza a agricultura é a maior ameaça para as espécies de plantas vasculares, representando 31%.

As alterações climáticas representam 3,96% da ameaça, mas os cientistas dizem que o efeito real não será conhecido senão dentro de décadas no futuro.

Artigo seguinte