Última hora

Em leitura:

Diplomata de topo da Coreia do Norte refugia-se no Sul

mundo

Diplomata de topo da Coreia do Norte refugia-se no Sul

Publicidade

Um diplomata de topo da Coreia do Norte decidiu pedir asilo ao vizinho do Sul. Thae Yong-ho vivia no Reino Unido há dez anos e era vice-embaixador da Coreia do Norte em Londres.

O diplomata tinha sido visto, há pouco tempo, a pregar os “amanhãs que cantam” em eventos do Partido Comunista da Grã-Bretanha, mas ao que tudo indica deixou de acreditar no regime de Kim Jong-un: “O vice-embaixador Thae disse que se exilou porque está farto do regime de Kim-Jong un e quer viver numa democracia liberal como a Coreia do Sul. Está preocupado com o futuro dos filhos”, disse Jeong Joon-hee, porta-voz do Ministério sul-coreano para a Unificação.

O governo sul-coreano adiantou ainda que Thae Yong-ho está a viver em Seul com a família.

Os casos de deserção de diplomatas norte-coreanos são relativamente raros, até porque o país mantém neste momento muito poucas embaixadas.

As autoridades sul-coreanas sujeitam os candidatos ao asilo político vindos do Norte a longos interrogatórios, para eliminar possíveis espiões.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte