Última hora

Em leitura:

Serviços secretos russos lançam operação contra alegados jihadistas

mundo

Serviços secretos russos lançam operação contra alegados jihadistas

Publicidade

Quatro alegados rebeldes foram mortos, esta quarta-feira, pelas forças especiais russas. Os serviços secretos do país (FSB) lançaram, ao início da tarde, uma grande operação, em São Petersburgo, contra presumíveis membros de um grupo extremista islâmico do norte do Cáucaso.

Em comunicado o FSB escreve que “os criminosos foram mortos numa troca de tiros quando tentaram resistir”.

Um residente conta o que viu:

“Primeiro houve três enormes estrondos, depois uma série de tiros. E a cena repetiu-se. Os vidros das varandas, do outro lado da casa, partiram-se.”

Na sua maioria, estes núcleos armados juraram lealdade ao grupo extremista Estado Islâmico e prometeram responder à entrada da Rússia no conflito armado na Síria.

De acordo com os serviços secretos russos cerca de 2.900 cidadãos russos, na sua maioria das repúblicas do norte do Cáucaso, juntaram-se a grupos ‘jihadistas’ na Síria e no Iraque.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte