Última hora

Em leitura:

Rio 2016: Jimmy Feigen paga para compensar mentira sobre suposto assalto

mundo

Rio 2016: Jimmy Feigen paga para compensar mentira sobre suposto assalto

Publicidade

O nadador olímpico Jimmy Feigen, um dos quatro norte-americanos mentiu sobre um alegado assalto no Rio de Janeiro vai doar 11 mil dólares (cerca de 9,7 mil euros) a instituições de caridade. O norte-americano chegou a acordo com as autoridades brasileiras, de acordo com o advogado de Feigen no Rio, Breno Melaragno Costa.

A verba é então uma forma de compensação pela mentira. Entretanto o Comité Olímpico dos Estados Unidos já pediu desculpa aos brasileiros pelo comportamento dos quatro nadadores que mentiram sobre um assalto no Rio de Janeiro. “O comportamento destes atletas não é aceitável, nem representa os valores do Team USA”, disse Scott Blackmun, director-executivo do USOC, num comunicado publicado nesta quinta-feira à noite (madrugada de sexta em Portugal).

Recorde-se que as autoridades brasileiras chegeram à conclusão que o suposto assalto denunciado pelos quatro nadadores nunca aconteceu. Tratou-se sim de uma discussão com seguranças num posto de combustível, onde Jimmy Feigen, Ryan Lochte, Jack Conger e Gunnar Bentz provocaram estragos.

Jack Conger e Gunnar Bentz já regressaram entretanto aos Estados Unidos e Jimmy Feigen. Os nadadores ficaram retidos no Rio de Janeiro por ordem de um juiz, até o caso ser esclarecido. Ryan Lochte já tinha viajado para os EUA quando foi emitida a ordem judicial.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte