Última hora

Em leitura:

Menino egípcio de 13 anos viaja sozinho para Itália para salvar irmão doente

mundo

Menino egípcio de 13 anos viaja sozinho para Itália para salvar irmão doente

Publicidade

Com apenas 13 anos, Ahmed Mahmoud fugiu do Egito sem a família saber. Atravessou o Mediterrâneo de barco e chegou a Lampedusa, em Itália, dias depois.

Com ele, não levou nada a não ser alguns documentos com dados clínicos. Ahmed Mahmoud arriscou a vida para a tentar salvar a do irmão, de 7 anos, que sofre de trombocitopenia, isto é um reduzido número de plaquetas no sangue.

Depois de Lampedusa partiu para Porto Empedocle e, em seguida, para Palermo, onde apanhou um avião para Florença.

Durante a viagem contou a uma agente da polícia que precisava de um emprego para pagar o tratamento do irmão e assim poder voltar a brincar com ele.

“Ver uma criança de 13 anos a arriscar a vida, a atravessar o mar até Itália, tudo para salvar o irmão. É uma história nova, entre muitos casos.
Ele disse: Estou aqui porque quero ajudar o meu irmão, quero salvá-lo e continuar a brincar com ele”, contou Maria Volpe, a agente da polícia que acompanhou Ahmed de Lampedusa até Porto Empedocle.

De acordo com a imprensa italiana, o governo de Itália ofereceu-se para tratar de Farid no hospital de Careggi, em Florença.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte