Última hora

Em leitura:

Turquia bombardeia milícias curdas em operação para "erradicar EI" da fronteira síria

mundo

Turquia bombardeia milícias curdas em operação para "erradicar EI" da fronteira síria

Publicidade

A Turquia bombardeou posições das milícias curdas na Síria quando afirma preparar-se para erradicar o grupo Estado Islâmico das suas fronteiras, após o atentado de sábado em Gaziantep.

Os ataques de artilharia atingiram as imediações das cidades sírias de Jarablus e Manbij, controladas pelo grupo jihadista e cercadas pelas milícias curdas do YPG, aliadas dos Estados Unidos, mas consideradas um grupo terrorista pela Turquia.

Ancara justificou os bombardeamentos como uma forma de abrir um corredor para os rebeldes do Exército Livre Sírio, também apoiados por Washington.

O grupo rebelde estaria a preparar um ataque para recuperar o controlo das duas cidades nos próximos dias, com o apoio da artilharia turca.

O primeiro-ministro turco Binali Ylidirm afirmou que o país vai assumir um papel mais ativo na Síria nos próximos meses, segundo ele, “para evitar a divisão do país por etnias”.

A Turquia teria concentrado mais de 1.500 rebeldes moderados na cidade de Gaziantep nos últimos dias, quando prepara a ofensiva sobre as cidades controladas pelo grupo Estado Islâmico.

Uma manobra que coincidiu com o atentado suicida, atribuído ao grupo jihadista, que provocou a morte de 54 pessoas, durante um casamento curdo na cidade fronteiriça, no sábado.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte