Última hora

Em leitura:

Alemanha aconselha a população a ter reservas de alimentos e de água

A redação de Bruxelas

Alemanha aconselha a população a ter reservas de alimentos e de água

Publicidade

Pela primeira vez desde a Guerra Fria, a Alemanha aconselha a população a ter reservas de alimentos e de água em caso de conflito, catástrofe ou ataques diversos que possam pôr em causa as redes de abastecimento normal.

O ministro da Administração Interna, Thomas de Maizière, explicou, esta quarta-feira, que “a vulnerabilidade crescente das nossas infra-estruturas modernas e a dependência da sociedade moderna de recursos que estão dispersos regionalmente – por exemplo, eletricidade, água, tecnologia de informação, alimentos – mostra que há vários pontos vulneráveis a ataques, exigindo uma preparação diversificada”.

Esta recomendação consta de um novo plano de defesa civil, que revê a legislação de há 20 anos, mas membros da oposição criticam-na por poder causar alarme entre a população.

Outros levam a medida com mais humor e divulgam, nas redes sociais, a hashtag #Hamsterkäufe, qualquer coisa como “compras do hamster”, expressão em alemão que significa acumular reservas (como o roedor).

De acordo com o documento do governo, os cidadãos são aconselhados a armazenar comida para 10 dias, bem como a ter reservas de água para cinco dias (cerca de dois litros de água diários por pessoa).

Este novo plano de defesa civil também prevê a possibilidade de reintrodução do serviço militar obrigatório em circunstâncias especiais.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte