Última hora

Em leitura:

Mais de duas centenas de mortos após terramoto no centro de Itália

mundo

Mais de duas centenas de mortos após terramoto no centro de Itália

Publicidade

O saldo de vítimas do terramoto de quarta-feira no centro de Itália ascende já a 247 mortos, num momento em que as equipas de resgate prosseguem as buscas por entre os escombros.

Segundo a Proteção Civil italiana, até esta manhã, os socorristas tinham recuperado 190 cadáveres na província de Rieti e 57 corpos em Ascoli Piceno.

O sismo de 6 de magnitude na escala de Richter provocou centenas de feridos e milhares de desalojados nas regiões de Lazio, Marche, Umbria e Abruzzo.

Nas povoações de Amatrice e Accumoli, perto do epicentro do abalo, pelo menos 380 feridos foram transportados para os hospitais da região.

O primeiro-ministro italiano Matteo Renzi deslocou-se ontem às aldeias devastadas pelo sismo para homenagear o trabalho das equipas de resgate.

“Para os italianos este é um momento para mostrarmos as nossas emoções mais fortes. Somos bons a discutir e a debater e a ser polémicos, mas face à dor, a Itália tem que mostrar o seu lado melhor. Temos que estar orgulhosos dos nossos bombeiros, soldados e membros da proteção civil”.

As autoridades italianas mobilizaram mais de 4.300 homens para o local para participarem nas tarefas de resgate, quando a reconstrução das centenas de edifícios afetados se anuncia longa.

Em Amatrice, as equipas de resgate começaram a retirar cadáveres do hotel Roma da cidade, que albergaria cerca de 30 pessoas no momento do sismo.

O abalo, seguido de mais de 200 réplicas ocorreu na mesma região onde um sismo de 6.3 de magnitude tinha provocado mais de 300 mortos, em L’Aquila, no dia 6 de Abril de 2009.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte