Última hora

Em leitura:

Paralímpicos: Putin diz que exclusão de atletas russos é "imoral e desumana"

mundo

Paralímpicos: Putin diz que exclusão de atletas russos é "imoral e desumana"

Publicidade

Imoral e desumana. Foi desta forma que Vladimir Putin classificou a decisão de excluir os russos dos Jogos Paralímpicos no Rio de Janeiro, em setembro.

As declarações do chefe de Estado russo foram proferidas durante a receção dos atletas que conquistaram 59 medalhas nos Jogos Olímpicos do Rio16.

“A decisão de desqualificar a Rússia dos Paralímpicos ultrapassa as fronteiras da lei, da moralidade e da humanidade. É um ato cínico punir aqueles para quem o desporto se tornou a razão de ser, aqueles que através do seu exemplo trazem esperança e confiança a milhões de pessoas com capacidades motoras reduzidas” afirma Putin.

O presidente russo reconhece, ao mesmo tempo, que foram cometidos erros e que é preciso melhorar o sistema de antidopagem.

No início do mês, o Comité Paralímpico Internacional baniu a Rússia dos Paralímpicos devido a suspeitas de doping. Moscovo recorreu para o Tribunal Arbitral do Desporto, que esta semana confirmou a decisão.

Os Jogos Paralímpicos no Rio de Janeiro vão decorrer entre 7 a 18 de setembro.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte