Última hora

Em leitura:

Sismo Birmânia: Último balanço aponta para quatro vítimas mortais e mais de 180 pagodes danificados

mundo

Sismo Birmânia: Último balanço aponta para quatro vítimas mortais e mais de 180 pagodes danificados

Publicidade

O rasto de destruição é grande mas o número de vítimas mortais foi bastante reduzido tendo em conta a intensidade do tremor de terra. Poucas horas depois do sismo em Itália, um terramoto ainda mais forte, de magnitude 6,8 abalou a Birmânia. De acordo com as autoridades locais provocou quatro vítimas mortais e mais de 180 edifícios históricos foram afetados na região da capital Bagan.

O presidente do país já visitou a zona mais atingida e garantiu que é fundamental “tentar manter os antigos de pé os pagodes do século XI e XII. Tenho informação de que dois ou três países, como o Japão e a China que já se disponibilizaram para nos ajudar”.

O sismo ocorreu ao final do dia, numa altura em que muitos turistas visitam o local para observar o por do sol sobre os milhares de pagodes. Um turista francês lembra que “grande parte dos templos e pagodes ficaram danificados depois do sismo, é muito triste. Mas ao mesmo tempo, é necessário cumprir as regras de segurança. Entendemos perfeitamente que não possamos entrar nos pagodes e subir”.

A reparação dos edifícios danificados não pode começar de imediato uma vez que o sudeste asiático está em pleno período de monções, altura em que se registam normalmente chuvas muito intensas, o que dificultaria os trabalhos de reconstrução

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte