Última hora

Última hora

Rússia pede à Turquia que não ataque curdos e respeite soberania síria

A Rússia pediu à Turquia para evitar ataques contra grupos de oposição e étnicos na Síria, incluindo os curdos, que combatem o grupo terrorista Daesh.

Em leitura:

Rússia pede à Turquia que não ataque curdos e respeite soberania síria

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia pediu à Turquia para evitar ataques contra grupos de oposição e étnicos na Síria, incluindo os curdos, que combatem o grupo terrorista Daesh. A informação é da porta-voz do Mistério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova. Moscovo fez ainda um apelo para que Ancara coordene ações com o governo sírio.

Esta declaração surge depois do governo turco ter garantido que “não aceita” qualquer compromisso de cessar-fogo com as milícias curdas na Síria. A informação contraria a que foi anunciada na terça-feira pelos Estados Unidos. Já esta quarta-feira, o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, John Kirby, explicou que “não acreditamos que operações táticas entre membros das Forças Democráticas Sírias e o exército turco ou outras forças turcas, sejam produtivas na luta contra o Daesh”.

Entretanto, as autoridades turcas declararam que a Turquia “é um Estado soberano que não pode ser posto em pé de igualdade com uma organização terrorista”. Numa conferência de imprensa Ibrahim Kalin, porta-voz do presidente Erdogan, aformou que “tal como dissemos várias vezes, se o YPG-PYD ou outros grupos continuarem a ocupar zonas a oeste do Eufrates e não recuarem para a zona este, vão passar a ser um alvo para nós”.

Recorde-se que o exército da Turquia iniciou, na semana passada, uma operação contra o Estado Islâmico proximo à cidade de Jarablus, no norte da Síria, com a participação da oposição síria e forças aéreas da coaligação internacional. Mas muitos especialistas garantem que as ações turcas visam principalmente o ataque às forças curdas no norte da Síria.