Última hora

Em leitura:

Cerca de duas dezenas de vítimas em violência pós-eleitoral no Gabão

mundo

Cerca de duas dezenas de vítimas em violência pós-eleitoral no Gabão

Publicidade

Dois mortos, 19 feridos e mais de duzentas detidos. É o balanço da violência pós-eleitoral no Gabão. Os confrontos começaram depois de anunciados os resultados das eleições presidenciais que carimbaram a vitória do até agora chefe de Estado, Ali Bongo. Uma vitória contestada pelos apoiantes do candidato derrotado, Jean Ping, que falam em fraude.

Esta madrugada, a polícia invadiu a sede do candidato derrotado. Um ataque que segundo a oposição provocou cerca de duas dezenas de vítimas. O governo diz que na mira da operação estavam as pessoas que atearam fogo ao Parlamento na quarta-feira.

“A França está preocupada com a situação no Gabão e pedimos para que a decisão de voto seja respeitada. Acreditamos que a contestação dos resultados deve ser feita na justiça e não com recurso à violência. Em nome da transparência pedimos que os resultados eleitorais sejam publicados por assembleia de voto” refere o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean-Marc Ayrault.

Um repto lançado, também, pela chefe da diplomacia da União Europeia em nome da transparência.

O acesso à Internet foi cortado e o contingente policial reforçado numa altura em que os confrontos entre apoiantes e opositores de Ali Bongo se estendem a diferentes bairros da capital.

Bongo que, neste escrutínio, vê renovado o mandato presidencial terá vencido o adversário por menos de seis mil votos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte