Última hora

Em leitura:

Volkswagen processada na Austrália por ludibriar clientes

mundo

Volkswagen processada na Austrália por ludibriar clientes

Publicidade

A Volkswagen está a ser alvo de um novo processo legal. Desta vez aberto pela comissão de concorrência e de defesa do consumidor da Austrália (ACCC, na sigla inglesa). Em causa, uma vez mais, estão as falsas informações sobre as emissões de gás dos veículos a gasóleo da fabricante alemã.

A queixa australiana aponta a alegada conduta enganosa da marca alemã junto dos clientes através de representações falsas e de comportamento suscetível de induzir o público em erro, ao garantir que os respetivos veículos estavam de acordo com os padrões australianos e europeus.

 

Modelos abrangidos pelo processo da ACCC

  • Amarok 2.0 (produzido de 2011-12);
  • Caddy 1.6/ 2.0 (2010-15);
  • Eos 2.0 (2009-2014);
  • Golf 1.6/ 2.0 (2009-13);
  • Jetta 1.6/ 2.0 (2009-15);
  • Passat 2.0 (2008-15);
  • Passat CC 2.0 (2008-12);
  • Polo 1.6 (2009-14);
  • Tiguan 2.0 (2008-15);
  • CC 2.0 (2011-15);

    Fonte: ACCC

O processo foi aberto no Tribunal Federal australiano contra a casa mãe da Volkswagen, na Alemanha (VWAG), e a subsidiária australiana da fabricante automóvel (VGA). A Comissão de Concorrência e Consumo da Austrália acusa a Volkswagen de comportamento doloso e de ter vendido mais de 57.000 veículos omitindo o uso de “software” defeituoso, que ilude os medidores de emissões de gases poluentes.

O problema das emissões de gás nos veículos da Volkswagen foi revelado há um ano nos Estados Unidos. Desde aí, o caso propagou-se e tem custado processos legais milionários à marca alemã um pouco por todo o mundo.

Em fevereiro, a VGA revelou a implementação iniciada em outubro de uma recolha voluntária de veículos afetados para retificação e estará ainda â espera de aprovação pelo Departamento de Infraestruturas e Desenvolvimento Regional para poder avançar com retificações de veículos de outras marcas que possui.

Em resposta ao processo da ACCC, a Volkswagen australiana emitiu um comunicado em que considera que “o processo legal anunciado não traz nenhum benefício aos consumidores porque as soluções para o ‘software’ dos carros afetados pela recolha voluntária são esperadas em breve.”

Processos legais privados a exigir compensações aos consumidores afetados por este tipo comportamento estão também em curso no Tribunal Federal. Além da Volkswagen, também a Audi e a Skoda estão a ser alvo de ações legais.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte