Última hora

Paquistão: Talibãs reivindicam atentados contra tribunal e bairro cristão

Uma fação dos Talibã paquistaneses reivindicou os dois atentados que provocaram pelo menos quinze mortos no noroeste do país.

Em leitura:

Paquistão: Talibãs reivindicam atentados contra tribunal e bairro cristão

Tamanho do texto Aa Aa

Uma fação dos Talibã paquistaneses reivindicou os dois atentados que provocaram pelo menos quinze mortos no noroeste do país.

Um bombista suicida fez deflagrar um cinto de explosivos à entrada de um tribunal na região de Mardan, provocando 13 mortos e 41 feridos.

Entre as vítimas encontram-se três polícias e quatro advogados que voltam a ser visados pelos ataques dos combatentes jihadistas que se tinham aliado ao grupo Estado Islâmico.

“O bombista teria primeiro lançado uma granada, antes de ser bloqueado pela polícia, cujos tiros teriam feito deflagrar o cinto de explosivos”, afirma o chefe da polícia local, Ijaz Ahmed Khan.

O atentado ocorreu horas depois de quatro homens armados terem abatido dois guardas num bairro cristão de Peshawar.

O porta-voz do grupo JUmaat-ur-Ahrar – “congregação dos homens livres” – prometeu novas ações contra os tribunais do país, que considera como “anti-islâmicos”.

No mês passado, 73 pessoas, entre as quais vários advogados, tinham morrido na sequência de um atentado suicida contra o hospital de Quetta, no sudoeste do país.

Os advogados tinham-se concentrado na instalação para homenagear o presidente da associação de magistrados do Baluchistão, Bilal Anwar, morto na sequência de um ataque armado.