Última hora

Em leitura:

Speed: A vitória de Viñales no MotoGP, a de Rosberg na F1 e um cão com muita sorte

speed

Speed: A vitória de Viñales no MotoGP, a de Rosberg na F1 e um cão com muita sorte

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Alternância de vencedores no mundial de MotoGP, um duelo à parte dos demais na Fórmula 1. Abrimos a edição desta semana de Speed, o magazine de desportos motorizados da euronews, em Silverstone, com o Grande Prémio de motociclismo da Grã-Bretanha.

Embora o Mundial de pilotos esteja a ser dominado por Marc Marquez, a verdade é a que a competitividade continua a animar as corridas e, à sétima prova consecutiva, o mundial conheceu o sétimo vencedor diferente.

Desta feita, o lugar mais alto do pódio coube pela primeira vez a Maverick Viñales, o promissor motociclista de apenas 21 anos da Suzuki. O espanhol já está, aliás, contratado pela Yamaha para substituir na próxima época o atual campeão do Mundo, Jorge Lorenzo.

A corrida, contudo, não começou nada bem. Logo a abrir, o francês Loris Baz e o espanhol Pol Espargaró caíram. Foi levantada a bandeira vermelha. Houve lugar a nova partida sem os dois desafortunados. O espanhol deixou a pista, aliás, de maca, mas está bem.

No recomeço, largou melhor Viñales. O espanhol já andava a ameaçar desde sexta-feira um andamento forte, mas guardou o melhor para onde conta. Para a corrida. Viñales assumiu a liderança desde o início e impôs um andamento que não deu chances aos perseguidores.

A emoção passou então para a luta pelo segundo posto. A cinco voltas do final, o italiano Andrea Iannone, ainda a forçar na tentativa de alcançar Viñales, também caiu. O despique viria a ser ganho pelo britânico Cal Crutchlow. O italiano Valentino Rossi fechou o pódio.

O atual líder do mundial, Marc Marquez, foi quarto e viu reduzida a vantagem para Rossi para cinquenta pontos, na tabela geral. O campeão do mundo, Jorge Lorenzo, desiludiu, e foi oitavo.

Na frente, perante o nervosismo da noiva, a italiana também motociclista Kiara Fontanesi, Maverick Viñales controlou a vantagem, sem arriscar demasiado e garantiu o triunfo no GP da Grã-Bretanha de MotoGP.

Na categoria de Moto2, o potuguês Miguel Oliveira tinha conseguido apenas o 15.° melhor tempo da qualificação e, na corrida, acabou por desistir a cerca de 10 voltas do final — quarta desistência da temporada para o vice-campeão de Moto3.

O triunfo em Moto2 foi para o suíço Thomas Luthi.

A estreia das motos em Silverstone

O primeiro Grande Prémio da Grã-Bretanha teve lugar em 1977, em Silverstone. A corrida nasceu como alternativa ao célebre TT da Ilha de Man, boicotado muitas vezes pelos melhores pilotos por ser uma prova demasiada perigosa.

Este foi o primeiro grande prémio de motociclismo de alta cilindrada realizado na principal ilha britânica e foi, na altura, a 13.a e última corrida da temporada.

Em 1977, a categoria rainha ainda se chamava “500cc”. O então líder do mundial e já virtual campeão, Barry Sheene, em Suzuki,conquistou a “pole position” e os entusiastas britânicos sonhavam com o triunfo de um homem da casa nesta primeira corrida em Silverstone. Não se confirmou. Problemas mecânicos viriam a obrigar Sheene a desistir à nona volta.

Após os despistes de alguns dos líderes que se seguiram na corrida após a desistência do favorito, o triunfo neste primeiro Grande Prémio de motociclismo em Silverstone acabou por ser do americano Pat Hennen, em Suzuki.

Fórmula 1: Rosberg aproveita “patinagem” de Hamilton

A história das corridas de Fórmula 1 varia pouco ultimamente, e uma vez mais, embora na “casa” da Ferari, o Grande Prémio de Itália, em Monza, voltou a focar-se no duelo entre os companheiros de equipa na Mercedes, Nico Rosberg e Lewis Hamilton.

O sucedido na semana passada na Bélgica repetiu-se: o alemão a levar a melhor e já só está a dois pontos do ainda líder do Mundial.

Um mau arranque do atual bicampeão do mundo, o britânico Lewis Hamilton, abriu portas a Nico Rosberg para se relançar ainda mais em busca do primeiro título mundial de Fórmula Um.

Após o sinal verde do semáforo de partida, Hamilton patinou. Os dois Ferrari estavam logo atrás na grelha de partida e, tal como Rosberg, aproveitaram o deslize. Não foram os únicos. O britânico caiu logo para sexto, ficando inclusive atrás do finlandês Valteri Bottas, da William-Mercedes.

Hamilton teve de batalhar o resto da corrida para recuperar posições e não deixar Rosberg “assaltar” a liderança. Na frente, Rosberg não deu hipóteses. Tal como os Mercedes diante dos Ferraris.

Hamilton ainda conseguiu cortar a meta em segundo, mas agora só já tem dois pontos de vantagem sobre Rosberg, com sete corridas por cumprir até ao final da temporada — a próxima daqui a duas semanas, em Singapura.

Rali da Bolívia: Há cães com muita sorte

O Rali de Santa Cruz, na Bolívia, a contar para a Codesur, não tem por costume ser notícia na Europa. Esta semana, foi. Não pelos resultados desportivos alcançados, mas pela sorte grande de um inocente cão, no decorrer da segunda etapa da prova, entre Alto Villa Barrientos e Nueva Esperanza.

O vídeo tornou-se viral e, sem surpresa, foi o eleito para fechar a edição desta semana de Speed. Ora veja:

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte