Última hora

Em leitura:

Vuelta2016, 15.a etapa: Quintana "arrasa" Froome e permite triunfo de Brambilla

Desporto

Vuelta2016, 15.a etapa: Quintana "arrasa" Froome e permite triunfo de Brambilla

Publicidade

Nairo Quintana (Movistar) pode ter dado este domingo uma “pedalada” decisiva rumo ao triunfo na Volta a Espanha. Com ajuda da Tinkoff e em especial de Alberto Contador, o colombiano deixou o principal perseguidor, o britânico Chris Froome (Sky), a 3.37 minutos, no final da 15.ª etapa da Vuelta, ganha pelo italiano Gianluca Brambilla (Etixx-Quick Step).

“Hoje foi um dia grandioso. Estivemos atentos desde a partida. Era um início difícil e estivemos atentos à estratégia do Alberto contador, um grande estratega. As coisas saíram muito melhor do que o esperado”, admitiu Quintana no final da etapa.

O colombiano chegou com Brambilla ao alto de Aramón Formigal, na meta em contagem de primeira categoria, mas prescindiu do “sprint” em favor do transalpino. O mais importante é que deixou o britânico Froome, 18.º, a 2.37 minutos da sua roda.

Depois de ter falhado o objetivo de aumentar a diferença para Chris Froome no sábado, na etapa rainha de montanha, o seu terreno favorito, esta era a última oportunidade do colombiano ganhar “almofada” para o decisivo contrarrelógio de 37 quilómetros da 19.ª etapa, onde o rival britânico é mais forte.

Quintana iniciou a tirada com 54 segundos de avanço e agora encara o resto da Vuelta com uma folga de 3.37 minutos, pelo que, em situação normal, resolveu a competição.

O também colombiano Esteban Chaves (Orica) está em terceiro, a 3.57 minutos, e Alberto Contador (Tinkoff), o grande agitador da tirada, a 4.02. O espanhol reentrou na luta pelo pódio.

Gianluca Brambilla cumpriu os 118,5 quilómetros entre Sallent de Gállego e Aramón Formigal em 2:54.30 horas. Quintana cortou a meta três segundos depois.

Sérgio Paulinho (Tinkoff) foi o melhor português, em 68.º, a 19.01, enquanto os restantes chegaram juntos, a 53.54, nomeadamente Tiago Machado (Katusha), 79.º, Mário Costa (Lampre), 80.º, e José Mendes (Bora-Argon 18), 84.º.

José Mendes caiu 15 lugares para 43.º, a 1:07.03, Tiago Machado perdeu 12 posições para 95.º, a 2:43.04, Ségio Paulinho galgou 19 posições para 116.º, a 3:04.58 e Mário Costa subiu um lugar para 150.º, a 3:57.59.

Segunda-feira disputa-se a 16.ª etapa, com 156,4 quilómetros entre Alcañiz e Peñíscola, no mar Mediterrâneo, com apenas uma contagem de terceira categoria e chegada plana.

Texto: Lusa

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte