Última hora

Em leitura:

Baterias defeituosas pesam nas contas da Samsung

empresas

Baterias defeituosas pesam nas contas da Samsung

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

A Samsung poderá gastar mil milhões de dólares, o equivalente a quase 900 milhões de euros, para trocar telemóveis com baterias defeituosas. A estimativa é avançada por analistas ouvidos pela agência Bloomberg.

A isto juntam-se as perdas já sofridas na bolsa. Só a filial de baterias da Samsung já terá perdido 11% nas duas últimas semanas.

A fatura é pesada, mas para o fabricante sul-coreano de telemóveis é o preço a pagar para limitar os danos em termos de imagem.

A Samsung suspendeu, na sexta-feira, as vendas do aparelho topo de gama Note 7, lançado duas semanas antes, devido a problemas nas baterias. Estas podem incendiar-se durante o carregamento.

A empresa diz já ter vendido 2,5 milhões de aparelhos e garante que a prioridade absoluta é a segurança dos clientes.

O sucesso inicial do Galaxy Note 7 permitiu à Samsung atingir um valor recorde na bolsa de Seul e recuperar mercado face à rival Apple, que lança esta semana o novo iPhone.

Mas o problema de bateria é um golpe e os custos da operação deverão representar 5% das receitas (de 20,6 mil milhões de dólares) previstas pelo grupo para este ano.

Em Portugal, o Galaxy Note 7 ainda não está disponível e o lançamento, marcado para 9 de setembro, foi adiado, de acordo com o jornal Público.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte