Última hora

Em leitura:

Suíça chama o campeão da Europa à terra

Desporto

Suíça chama o campeão da Europa à terra

Publicidade

Um ano e 365 dias. Mais um dia e Portugal tinha estabelecido uma série de dois anos sem conhecer o sabor da derrota num jogo oficial, mas para isso não se podia deixar surpreender pela Suíça. Infelizmente para os portugueses, a equipa das quinas que esteve no relvado do St. Jacob Park, em Basileia, não foi a mesma equipa que se sagrou campeã da Europa.

Os jogadores eram praticamente os mesmos, Bernardo Silva foi o único “intruso” no onze e foi dos mais inconformados, mas a diferença para o coletivo que levantou o troféu em Paris foi gritante. As ausências de Cristiano Ronaldo e Renato Sanches não servem de desculpa, Portugal entrou em campo desconcentrado e demasiado confiante.

Dois pecados que se pagam caro em alta competição e a Suíça não perdoou. Breel Embolo e Admir Mehmedi aproveitaram as debilidades da defensiva lusa para marcar os dois golos helvéticos na primeira meia hora de jogo.

Portugal reagiu, como lhe competia, mas só conseguiu tomar conta das operações no segundo tempo. Encostou a equipa suíça à sua área mas raramente conseguiu pôr à prova o guarda-redes Yann Sommer.

A melhor ocasião pertenceu a Nani, que cabeceou ao poste um cruzamento de Ricardo Quaresma. Portugal deu tudo por tudo mas não chegou, foi pouco e demasiado tarde. O mal estava feito e quem aproveitou foi a Suíça, que com esta vitória assumiu a liderança do grupo B.

Também com três pontos está a Letónia, que venceu em Andorra pela margem mínima. As Ilhas Faroé empataram a zero com a Hungria.

A qualificação para a Rússia está longe de estar comprometida, mas uma derrota frente ao principal rival na luta pela vitória é um aviso que deve ser levado a sério, até porque só o vencedor do grupo tem lugar assegurado no mundial.

A derrota de Portugal não foi a única surpresa nos jogos desta terça-feira. Em Borisov, a Bielorrússia impôs um nulo à França, de nada valendo os 20 remates dos gauleses contra apenas dois da equipa da casa. O grupo A é assim liderado pela Bulgária, que levou de vencida o Luxemburgo por 4-3 num jogo de loucos. Suécia e Holanda empataram a um.

Em Chipre, Romelu Lukaku bisou na vitória da Bélgica por 3-0, Yannick Ferreira-Carrasco também fez o gosto ao pé. A goleada da noite veio de Zenica, onde a Bósnia-Herzegovina presenteou a Estónia com uma mão cheia de golos, enquanto a Grécia venceu Gibraltar por 4-1 no Estádio do Algarve.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte