Última hora

Oleoduto: Índios americanos desapontados com a justiça

A construção de um oleoduto no Dakota do Norte, nos Estados Unidos, vai continuar, mas os trabalhos em algumas zonas ficam para já suspensos.

Em leitura:

Oleoduto: Índios americanos desapontados com a justiça

Tamanho do texto Aa Aa

A construção de um oleoduto no Dakota do Norte, nos Estados Unidos, vai continuar, mas os trabalhos em algumas zonas ficam para já suspensos.

A decisão de um tribunal federal de Washington foi recebida com inquietude pelos índios americanos que alertam para as consequências ambientais e legais de um projeto que vai contra a declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas.

“Estamos desapontados com o que aconteceu aqui hoje. Pedimos uma ordem de restrição do outro lado da estrada, mas isso foi negado. E esse é um local sagrado. A construção vai continuar nesse local, ainda, que na sexta-feira tenha sido identificado como um local de grande interesse cultural” refere Jan Hasselman, advogado da tribo Standing Rock Sioux.

A contaminação das águas do Rio Missouri e aquíferos é outro dos argumentos apresentados pelas tribos que se manifestam contra as obras.

“Parece-me que as leis feitas pelo homem não se aplicam a nós. Somos seres espirituais, mas acabam por utilizar isso contra nós. Ao mesmo tempo, sentimos que eles não respeitam as suas próprias leis” afirma Arvol Looking Horse, líder espiritual da Nação Sioux.

Os protestos das últimas semanas contra a construção do oleoduto levaram à suspensão temporária das obras e à detenção de mais de uma dezena de índios americanos.