Última hora

Em leitura:

A Grécia vai cobrar impostos sobre atividades de arrendamento particular

economia

A Grécia vai cobrar impostos sobre atividades de arrendamento particular

Publicidade

Com Semela Touchtidou, em Atenas, e Sandra Valdívia Teixeira

Tal como Portugal em 2014, a Grécia prepara uma nova legislação para controlar os arrendamentos de particulares, de forma a cobrar impostos sobre este tipo de atividades.

A maioria deste tipo de arrendamentos faz-se através de empresas que operam sites na Internet, muito populares nas grandes cidades europeias.

Para Tryfon Alexiadis, do vice-ministro helénico das Finanças, o importante é combater a evasão fiscal, de forma a permitir um comércio mais justo para todos:

“Vamos fazer com que estes locais sejam registados numa lista especial,” disse Alexiadis, em entrevista à Euronews.

“Todos os que colocarem anúncios na Internet para arrendar deverão ter esse registo atualizado. E isto é apenas parte das nossas políticas para combates a evasão fiscal, comércio ilegal e corrupção”, concluiu.

O turismo é um setor fundamental para a economia grega. Segundo a nova lei, será imposta uma taxa de entre 3 a 5% por cada reserva feita, já a partir de outubro.

George Tsakiris, presidente da Câmara Helénica de Profissionais da Hotelaria, disse à Euronews que está em causa a sobrevivência da indústria hoteleira grega, assim como milhares de postos de trabalho em todo o país:

“Esta conduta prejudica o Estado, os fundos públicos, o emprego e a concorrência. E cria um ambiente de negócios injusto, ameaçando a viabilidade das empresas turísticas gregas.”

O Estado grego terá perdido, segundo um estudo realizado a pedido da organização profissional dos hoteleiros, mais de 500 milhões de euros num ano, porque as rendas pagas a habitações privadas não sofrem qualquer imposição fiscal. Além disso, cerca de 15 mil pessoas terão perdido o emprego nos últimos tempos.

Em Portugal, existem mais de 19 mil alojamentos registados para arrendamento privado, a maioria dos quais, em Lisboa. O registo foi possível graças ao Novo Regime Jurídico de Arrendamento Local, aprovado em 2014.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte