Última hora

Em leitura:

Gabão: Oposição contesta resultado das presidenciais na justiça

mundo

Gabão: Oposição contesta resultado das presidenciais na justiça

Publicidade

No Gabão, Jean Ping, o candidato da oposição, apresentou um recurso no Tribunal Constitucional para impugnar os resultados das eleições presidenciais, que ocorreram a 27 de agosto e levaram à reeleição do presidente Ali Bongo.

Um dia depois do escrutínio, Ping proclamava-se vencedor, mas a Comissão Eleitoral Nacional do país acabou a dar vitória a Bongo.

“Se os gaboneses não se reconhecerem na decisão do Tribunal Constitucional, estarei do lado deles, do lado do povo, para pedir que o artigo 9. da Constituição seja respeitado”, disse o candidato da oposição.

Ping obteve 48,23% dos votos perdendo para Bongo com 49,80%. Uma diferença de 5.594 votos, num universo de 627.805 eleitores.

Com dúvidas quanto à transparência do escrutínio, a chefe da diplomacia da União Europeia, Federica Mogherini, e o ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Marc Ayrault, exigiram a divulgação dos resultados de todas as assembleias de voto.

O Presidente do Gabão acusou a União Europeia e o governo francês de terem excedido o papel da sua missão no país.

“Já dei provas de que sou um democrata e sou a favor do Tribunal Constitucional assumir o caso para que possa confirmar a minha eleição. É disso que estou à espera”, disse Ali Bongo.

A divulgação oficial dos resultados provocou protestos no país e levou as forças da segurança a usar gás lacrimogéneo contra os manifestantes.

Pelo menos três pessoas morreram e 800 foram detidas.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte