Última hora

Em leitura:

Islão: 2 milhões de peregrinos esperados no Monte Arafat

mundo

Islão: 2 milhões de peregrinos esperados no Monte Arafat

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Cerca de dois milhões de peregrinos são esperados, este domingo, no Monte Arafat, 20 km a leste da Meca.

O dia de Arafat – o nono do mês de Dhu al-Hijah – é considerado o mais importante do “hajj” – a peregrinação a Meca.

Segundo a tradição, foi aqui, na “montanha da piedade”, que o profeta proferiu o “sermão de adeus”, no qual apelou à igualdade e à unidade dos muçulmanos.

Um apelo repetido pelos peregrinos atuais, como o iemenita Mahdi Al Ahdal: “Quero rezar pelo Iémen e pela Síria e pelo Iraque e por todos os povos muçulmanos oprimidos e que Deus faça triunfar o islão e os muçulmanos. O ‘hajj’ é um ritual islâmico e um dos cinco pilares do islão”.

A peregrinação deve ser realizada, pelo menos, uma vez na vida pelos muçulmanos adultos que tenham saúde e posses para realizar a viagem.

Este ano, ao todo, peregrinos de 164 países fizeram a viagem. Ausentes: os iranianos.

O ano passado, e segundo os mais recentes números, entre as 2426 pessoas que morreram espezinhadas, 646 eram iranianas.

Este ano, Teerão e Riade não chegaram a acordo sobre as medidas de segurança – apesar dos 100.000 militares destacados para as cerimónias.

O facto de as autoridades religiosas da Arábia Saudita terem declarado, recentemente, que os líderes iranianos não eram muçulmanos veio envenenar ainda mais as relações entre os dois países.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte