Última hora

Em leitura:

Sismo em Itália: Amatrice processa Charlie Hebdo por ofensa e difamação

mundo

Sismo em Itália: Amatrice processa Charlie Hebdo por ofensa e difamação

Publicidade

A autarquia de Amatrice, a mais afetada pelo trágico sismo de 24 de agosto em Itália, apresentou esta segunda-feira uma queixa formal contra o jornal satírico francês Charlie Hebdo devido a duas caricaturas sobre o terramoto partilhadas pelo semanário humorístico.

Numa, a publicação comparava as quase 300 vítimas mortais do sismo a diversos pratos de massa italianos, incluindo lasanha; noutra, sugeria que os edifícios destruídos haviam sido construídos por grupos mafiosos pouco dados a respeitar regras de segurança.

O Presidente da Câmara de Amatrice, Sergio Pirozzi, acusa o Charlie Hebdo, de ofensa agravada às vítimas e difamação da autarquia. “Tanto Amatrice como toda a Itália foram ofendidas”, alega o autarca, garantindo estar igualmente “a preparar rogatórias internacionais.”

“Através do consulado, vamos igualmente processá-los em França”. “Se vencermos os processos, o dinheiro será aplicado nas reconstruções ou dado às famílias em necessidade”, prometeu Sergio Pirozzi.

As duas caricaturas polémicas do Charlie Hebdo deram, entretanto, lugar a uma contra campanha nas redes sociais com a partilha de caricaturas contra o jornal de Paris que saltou para a fama mundial em janeiro do ano passado, ao ser alvo de um ataque de radicais islâmicos.

O processo de Amatrice contra o Charlie Hebdo deu entrada esta segunda-feira de manhã no tribunal de Rieti, em Itália. Contactados pela agência italiana Ansa, os responsáveis do jornal satírico rejeitaram comentar a queixa, mas uma nova caricatura pode surgir a qualquer momento.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte