Última hora

Em leitura:

Speed: Rosberg é o novo líder do Mundial de F1, o polémico GP de Singapura, Formula E em defesa do planeta

speed

Speed: Rosberg é o novo líder do Mundial de F1, o polémico GP de Singapura, Formula E em defesa do planeta

Publicidade

Com a temporada europeia de 2016 concluída, os fãs da Fórmula 1 concentraram a atenção no Grande Prémio de Singapura. Na classificação geral, Nico Rosberg estava a apenas dois pontos do líder Lewis Hamilton. Será que o piloto alemão foi capaz de levar a melhor no circuito de Marina Bay?

O piloto alemão Nico Rosberg, da Mercedes, venceu, este domingo, o Grande Prémio de Singapura, 15.ª prova do Mundial de Fórmula 1, e assumiu a liderança do campeonato de pilotos, ultrapassando o britânico Lewis Hamilton, seu colega de equipa.

Rosberg, que arrancou da ‘pole position’, completou as 61 voltas ao circuito urbano Marina Bay em 1:55.48,950 horas e terminou com apenas 0,488 milésimos de segundo de vantagem sobre o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, que foi segundo. David Hamilton ocupou o terceiro lugar do pódio, tendo finalizado a 8,038 segundos do vencedor.

Com esta vitória, a terceira consecutiva, o piloto alemão passou para o comando do Mundial, com 273 pontos, tendo ficado com oito pontos de vantagem sobre o segundo classificado, o colega Lewis Hamilton, que é detentor do título.
Danielé Ricciardo é terceiro com 179 pontos.

Nos construtores, Mercedes é líder com 538 pontos. Red Bull racing Tag Heuer tem 316 pontos e ocupa a segunda posição. A Ferrari, com 301 pontos, é terceira no campeonato.

A próxima ronda está agendada para 2 de outubro, com o Grande Prémio da Malásia.

O histórico e polémico GP de Singapura de 2008

Em apenas oito anos, o Grande Prémio de Singapura, apelidado de “o Mónaco do Oriente”, afirmou-se como um dos eventos mais emblemáticos da F1. A primeira corrida noturna impressiona em termos de competição e como a vitória é procurada.

A 28 de setembro de 2008, na 14ª volta ao circuito, o Renault R28 conduzido por Nelson Piquet Jr. chocou com a parede. O safety-car entrou em pista. O outro piloto da Renault, Fernando Alonso, já tinha estado nas boxes para trocar de pneus. Alonso, que tinha começado a corrida na 15ª posição, aproveitou as posteriores paragens que os adversários fizeram nas boxes para se colocar em posição de lutar pela vitória. Alonso acabou por ganhar a corrida e conquistou a primeira vitoria na temporada de 2008.

Em 2009, Piquet revelou que o acidente tinha sido provocado para melhorar a posição de Alonso na corrida e que seguiu indicações dos diretores Flávio Briatore e Pat Symonds.

A Renault foi acusada de conspiração e acabou por não contestar a acusação.

Formula E no Círculo Polar Ártico em defesa do planeta

Formula E, o campeonato com carros de corrida totalmente elétricos, teve um dos seus bólides no Círculo Polar Ártico, para sensibilizar sobre o aquecimento global.

As marcas das manobras realizadas pelo piloto brasileiro Lucas di Grassi podiam ser as únicas que o Homem provoca no planeta.

.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte