Última hora

Nova-iorquinos reagem com calma a explosão de Chelsea

Poucos dias depois do décimo quinto aniversário dos atentados do 11 de setembro de 2001, os nova-iorquinos não parecem dispostos a deixar-se dominar pelo pânico, após a explosão no bairro de Chelsea,

Em leitura:

Nova-iorquinos reagem com calma a explosão de Chelsea

Tamanho do texto Aa Aa

Poucos dias depois do décimo quinto aniversário dos atentados do 11 de setembro de 2001, os nova-iorquinos não parecem dispostos a deixar-se dominar pelo pânico, após a explosão no bairro de Chelsea, e as reações são dominadas por um certo pragmatismo.

“Vivemos na mesma zona desde o 11 de setembro e passámos todos pelo mesmo. Foram semanas e semanas de trabalhos de recuperação e perturbações. Penso que as pessoas estão aliviadas pelo facto de que isto não tem nada a ver com tudo isso.”

“Temos de continuar com as nossas vidas. Temos de fazer simplesmente o que fazemos normalmente e não nos deixar assustar, apesar de ser aterrorizante. Continuo a mover-me pela minha cidade, porque adoro-a e é o melhor sítio para estar, quando acontece algo deste tipo, porque acredito que aqui sabem como lidar com este tipo de situações.”

O presidente da Câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, recomendou aos habitantes para se manterem vigilantes, mas fez questão de sublinhar que vivem na cidade “mais protegida do mundo”.