Última hora

Em leitura:

Segundo trimestre da economia francesa é revisto em baixa com queda de 0,1%


economia

Segundo trimestre da economia francesa é revisto em baixa com queda de 0,1%

A economia francesa afinal não estagnou, mas contraiu 0,1 por cento, no segundo trimestre deste ano. Esta revisão resulta de uma correção do Instituto francês de Estatística (INSEE) face à estimativa anunciada no final de agosto para o período entre abril e junho.

A revisão, a terceira e última estrimativa de crescimento para este período, é justificada pela “integração de indicadores indisponíveis na altura da segunda estimativa e pela atualização de coeficientes de correção das variações sazonais”, explica o INSEE.

[ Terceira e última estimativa do INSEE para a economia em França no segundo trimestre de 2016 ]

A revisão revela-se uma má notícia para o Governo de François Hollande, numa altura em que o Eliseu está a preparar o orçamento para 2017 e em que já estão também a ser alinhavados os argumentos para as presidenciais de abril do próximo ano.

De acordo com os dados revelados esta sexta-feira pelo INSEE, o recuo do Produto Interno Bruto (PIB) é explicado, sobretudo, pelo refrear dos gastos das famílias francesas e dos próprios comerciantes após um período sensível em França, marcado por sangrentos atentados terroristas novembro em Paris e de março, em Bruxelas, na vizinha Bélgica.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

economia

Fed: Yellen defende-se das acusações de Trump