Última hora

Última hora

Polícias de Espanha, Bélgica e Alemanha prendem alegados radicais islâmicos

Os homens eram, supostamente, membros do Daesh e geriam uma página no Facebook.

Em leitura:

Polícias de Espanha, Bélgica e Alemanha prendem alegados radicais islâmicos

Tamanho do texto Aa Aa

Cinco alegados membros do Daesh foram presos, esta quarta-feira, em Espanha, Alemanha e Bélgica, numa ação coordenada entre as polícias destes países.

Em Barcelona, foram detidos dois homens que eram alegadamente responsáveis por uma página no Facebook a promover o islamismo radical. O ministro espanhol do Interior, Jorge Fernández Díaz, deu mais detalhes sobre esta operação: “Foi desmantelada uma rede que se estava a expandir e que estava perfeitamente integrada no Daesh. Essa rede praticava o que chamamos terror informativo, ou seja, divulgava imagens cuja crueza tinha o efeito de criar um sentimento de insegurança permanente”.

Além das duas detenções em Barcelona, a polícia espanhola deteve igualmente um homem em Melilla, um enclave espanhol no norte de África. Foram detidas outras duas pessoas na Bélgica e na Alemanha.

“Os serviços de segurança e de polícia estão a partilhar muito mais informação agora que em qualquer outra altura. É impressionante o número de projetos de atentado que foram desmantelados e o número de detenções que foram feitas nos últimos tempos”, diz Gilles de Kerchove, coordenador de antiterrorismo do Conselho Europeu.

Das cinco pessoas agora detidas, quatro são cidadãos espanhóis e um marroquino. A página do Facebook gerida por este grupo, Islão em espanhol (ainda ativa), tem mais de 33.000 seguidores e ganha todas as semanas 500 novos seguidores.