Última hora

Em leitura:

Bélgica: Entre 45 e 70 mil protestaram contra a austeridade


A redação de Bruxelas

Bélgica: Entre 45 e 70 mil protestaram contra a austeridade

A polícia diz que foram 45 mil, os sindicatos avançam com 70 mil participantes na manifestação nacional, esta quinta-feira, em Bruxelas, contra as políticas de austeridade do governo belga, com a principal crítica para a reforma laboral.

Uma manifestante disse que “as pessoas têm de trabalhar mais por menos salário, com horários flexíveis. Não queremos isso, é impossível”.

É o quarto protesto desde que o governo liderado pelo liberal Charles Michel chegou ao poder, há dois anos. O executivo quer aumentar a idade da reforma e o horário de trabalho.

Um sindicalista refere que “a nossa principal exigência é ter mais justiça fiscal. Hoje, vemos que os trabalhadores são os únicos a fazer esforços em toda a sociedade. Aqueles que têm rendimentos provenientes de capitais ou do imobiliário não contribuem. O governo não vai buscar o dinheiro ao lugar certo”.

Os sindicatos não descartam a possibilidade de convocar uma greve se não houver acordo em sede de concertação social.

O correspondente da euronews, Sandor Zsiros, acrescenta que “a insatisfação não tem só a ver com os planos de austeridade do governo belga. As sucessivas revelações sobre o uso de paraísos fiscais pela elite europeia também contribuíram.”

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

Breves de Bruxelas: migração e candidatura de Georgieva