Última hora

Em leitura:

Espanha: Casos de corrupção e fuga ao fisco de altos quadros do PP não afetam Rajoy


Espanha

Espanha: Casos de corrupção e fuga ao fisco de altos quadros do PP não afetam Rajoy

Em Espanha, o Partido Popular tenta escapar por entre os pingos dos processos de corrupção e de fuga ao fisco que envolvem antigos altos quadros. Esta terça-feira começou o julgamento do caso Gurtel, relativo a um esquema de corrupção que envolveu dois ex-tesoureiros do partido conservador e que conta 37 arguidos.

Luis Barcena, que geriu a caixa do PP entre 1988 e 2009, é acusado de esconder milhões de euros no estrangeiro. De acordo com a acusação os corruptores cobriram de prendas e de luvas vários eleitos do PP e em troca ganhavam contratos de obras públicas ou a organização de grandes eventos. O PP não é julgado porque o financiamento partidário ilegal só foi criminalizado em Espanha no ano passado.

Também esta terça-feira começou o julgamento de Rodrigo Rato e de mais 64 antigos executivos e administradores do Bankia e do Caja Madrid. Rodrigo Rato foi número dois do governo de Aznar entre 1996 e 2004 e depois diretor-geral do FMI. Os arguidos são acusados de pagarem despesas com cartões de crédito ocultos e assim escaparem ao fisco.

De acordo com as últimas sondagens, o governo de Mariano Rajoy parece passar ao lado destes processos. Se se realizassem eleições nesta altura o PP e os Ciudadanos conquistariam a maioria absoluta. Muito por culpa da implosão do PSOE.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

África do Sul: Estudantes em protesto contra aumento das propinas