Última hora

Em leitura:

Síria: ONU confirma que comboio humanitário em Alepo foi visado por ataque aéreo


Síria

Síria: ONU confirma que comboio humanitário em Alepo foi visado por ataque aéreo

O exército sírio afirma ter recuperado o controlo sobre o bairro de Bustan al-Basha nos arredores de Alepo, quando garante estar a avançar sobre o centro da cidade.

Os militares difundiram estas imagens de uma fábrica de munições alegadamente retomada aos rebeldes que controlam a zona do leste de Alepo.

Os grupos armados opostos a Bashar Al-Assad revelaram, ao mesmo tempo, ter repelido um ataque do exército no sul da cidade, durante o qual dez soldados teriam sido mortos.

Desde há mais de uma semana que o exército sírio, apoiado pela aviação russa e combatentes iranianos lançou uma ofensiva em larga escala que provocou já centenas de mortos, visando vários hospitais.

A Organização Mundial de Saúde anunciou ontem ter um plano para transferir centenas de feridos da cidade, estando ainda à espera da resposta do enviado da ONU e das autoridades sírias.

As organizações humanitárias alertam para a situação em Alepo, onde 250 mil pessoas permanecem sitiadas pelo exército, com cada vez menos recursos para poder sobreviver.

A ONU confirmou esta quarta-feira que o ataque que visou um comboio humanitário a 19 de setembro, em Alepo, tratou-se de um ataque aéreo, sem especificar a autoria.

Estados Unidos e Rússia decidiram ontem interromper as conversações para um cessar-fogo humanitário. Horas depois Moscovo anunciou ter mobilizado um sistema anti-mísseis para o território, através do porto de Tartus.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Colômbia: Governo regressa à mesa das negociações para tentar salvar acordo de paz