Última hora

Em leitura:

Parlamento polaco rejeita proposta de lei anti-aborto


Polónia

Parlamento polaco rejeita proposta de lei anti-aborto

O parlamento polaco rejeitou por uma larga maioria o polémio projeto lei que previa a proibição quase total do aborto.

A decisão foi apoiada por 352 deputados e contestada por apenas 58, entre os quais vários deputados do partido ultraconservador no governo, na origem da proposta.

O projeto-lei previa proibir o aborto mesmo em caso de violação, autorizando-o apenas em caso de perigo de saúde para a mãe.

A rejeição da medida pelo parlamento ocorre dois dias depois de centenas de milhares de mulheres polacas terem descido às ruas, durante uma greve de 24 horas, contra a proposta.

A atual lei em vigor é no entanto uma das mais duras da Europa, prevendo uma pena de até 5 anos de prisão para as mulheres que recorram ao aborto, fora dos três casos previstos pela lei (deformação do feto, violação ou perigo de vida).