Última hora

Última hora

Israel: Reforço da segurança com a aproximação do Yom Kipur

No ano passado, na mesma época, 35 israelitas e dois americanos morreram, no que marcou o início de uma vaga de violência que continua

Em leitura:

Israel: Reforço da segurança com a aproximação do Yom Kipur

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades israelitas estão em alerta máximo, com a aproximação das festas judias do Yom Kipur – e após o sangrento ataque de domingo último, em Jerusalém.

No ano passado, na mesma época, 35 israelitas e dois americanos morreram, no que marcou o início de uma vaga de violência que continua.

Este ano, o exército controla a Cisjordânia e todos os pontos de passagem entre Israel e a Faixa de Gaza. Um controlo em vigor durante 48 horas – isto é, até à meia-noite de quarta-feira – e que se aplica apenas aos palestinianos. Os cerca de 40 mil colonos israelitas que vivem na Cisjordânia podem deslocar-se livremente.

Mais de 3000 polícias foram destacados para Jerusalém.

O Yom Kipur – ou Dia do Grande Perdão, celebra-se de terça-feira à noite até quarta-feira à noite.

Sob forte vigilância estão, sobretudo, a Cidade Velha e o Muro das Lamentações, lugar santo do judaísmo.