Última hora

Última hora

Morte de detido sírio em prisão alemã levanta polémica

Em leitura:

Morte de detido sírio em prisão alemã levanta polémica

Morte de detido sírio em prisão alemã levanta polémica
Tamanho do texto Aa Aa

Jaber Albakr, sírio de 22 anos, foi encontrado morto, asfixiado pela t-shirt que usava, presa às barras da cela da prisão de Leipzig, na Alemanha, onde se encontrava sob suspeita de planeamento de atentado terrorista.

A cela do detido era visitada de 30 em 30 minutos, depois de a psicóloga da prisão ter determinado que o risco de suicídio não era iminente.

A polémica começa no prognóstico errado e continua na possibilidade de um detido de alto risco poder cometer suicídio.

O ministro da Justiça da Saxónia, Sebastian Gemkow, explicou em conferência de imprensa o processo de decisão:

“Foi feito um levantamento com o suspeito detido para se ter um quadro da sua personalidade, depois teve uma conversa com o serviço psicológico do centro de detenção onde estava, após a qual foi determinado que não havia risco agudo de suicídio.”

O advogado que o defendia, Alexander Huebner, tinha opinião diferente. Avança ainda a estranheza de se considerar não haver risco de suicídio iminente, mas manter o detido sob vigilância apertada.

Albakr estava em greve de fome e tinha destruído pontos eléctricos da cela. A energia para a instalação foi desligada, mas o comportamento não foi considerado como tentativa de suicídio, mas sim vandalismo.

Huebner adianta: “Eu sabia que ele estava nervoso, que estava a preparar algo. Não se comportava normalmente e isso preocou-me. Claro que quando se recebe a mensagem fica-se chocado e perguntamo-nos se fizemos tudo ou se se podia ter feito mais, se devia ter ficado mais tempo com ele na prisão e falado mais com ele. Não é uma boa situação, esta.”

Albakr foi preso na segunda feira, em Leipzig, entregue por compatriotas sírios quando souberam que planeava um ataque.

Tinha iludido a Polícia no sábado passado, em Chemnitz, onde vivia e onde foram encontrados explosivos e uma bomba caseira.