Última hora

Última hora

Tailândia chora a morte do rei Bhumibol Adulyadej

O governo tailandês decretou para esta sexta-feira um dia livre, sem trabalho, para que a população possa prestar a última homenagem ao rei Bhumibol Adulyadej, que faleceu esta quinta-feira aos 88…

Em leitura:

Tailândia chora a morte do rei Bhumibol Adulyadej

Tamanho do texto Aa Aa

O governo tailandês decretou para esta sexta-feira um dia livre, sem trabalho, para que a população possa prestar a última homenagem ao rei Bhumibol Adulyadej, que faleceu esta quinta-feira aos 88 anos.

Esperam-se dezenas de milhares de pessoas no último adeus ao monarca querido dos tailandeses.

Uma morte que não se pode dizer que foi de todo inesperada mas que vem abalar um país em crise e cujo futuro é incerto. Por agora chora-se a morte daquele que era considerado um semideus:

“Neste momento estamos todos muito tristes. É uma grande perda para os tailandeses. Sua majestade vai ficar, para sempre, nos corações das pessoas”, adiantou, emocionada, uma tailandesa, Siwanart Phra-anan.

O mesmo não pode dizer o príncipe herdeiro, Maha Vajiralongkorn, de 64 anos, que já se viu envolvido em vários escândalos e não goza da popularidade do pai.

O primeiro-ministro tailandês já prestou homenagem ao monarca. O mesmo fez a ex-chefe do executivo Yingluck Shinawatra.