Última hora

Em leitura:

"As células" de Bourgeois no Museu de Arte Moderna de Louisiana


Cult

"As células" de Bourgeois no Museu de Arte Moderna de Louisiana

Em parceria com

O museu de Arte Moderna de Louisiana, na Dinamarca, acolhe as obras da artista norte-americana Louise Bourgeois.

“The Structure of Existence: The Cells” é o nome deste conjunto de instalações, que representa o corpo e a mente.

Cada célula é uma obra independente preenchida com objetos que, no seu todo, criam determinados cenários.

“Com as células ela pôde criar os seus próprios espaços, que eram independentes dos espaços aleatórios do museu onde as suas obras estavam inseridas. Deste modo, conseguiu compor uma peça de arquitetura espacial em três dimensões e integrar uma determinada história, ambiente e temperamento, independentemente do contexto em que as obras estão inseridas”, explica Tine Colstrup, curadora do “museu”: https://en.louisiana.dk/exhibition/louise-bourgeois.

A exposição reúne 25 das 62 células criadas por Bourgeois.

Algumas destas foram as suas primeiras tentativas, incluindo as obras criadas para a exposição internacional Carnegie, em São Petersburgo, no ano 1991. As primeiras instalações a que a artista chamou de células.

“Usamos frascos de perfume para a sensação de cheiro, temos um ouvido para ouvir. Recorremos a todos os sentidos e as suas relações com a memória, mas também com a dor, que é o principal tema destas primeiras células.
As células são todas muito pequenas, aludem a espaços claustrofóbicos, e é esse tipo de espaços a que a artista dá preferência”, refere Colstrup.

Louise Bourgeois morreu em 2010. Tinha 98 anos.

“The Last Climb” (“A última subida”, em tradução livre) foi a sua última obra. Uma escada em espiral que atravessa o telhado e leva a lugar nenhum.

As obras de Bourgeois estarão expostas no museu de Arte Moderna de Louisiana até 26 de fevereiro.

Os nossos destaques

Artigo seguinte

Cult

Nobel Bob Dylan: Prémio ao Poeta