Última hora

Em leitura:

Crise na Síria: UE avança com ajuda humanitária mas sem sanções contra a Rússia


A redação de Bruxelas

Crise na Síria: UE avança com ajuda humanitária mas sem sanções contra a Rússia

Os ministros dos Negócios Estrangeiros voltam a exigir o fim das hostilidades na Síria. Na reunião dos 28 que decorreu no Luxemburgo, ficaram garantias de que está tudo pronto para avançar com uma intervenção humanitária.

A chefe da diplomacia europeia explicou que “a União Europeia avançou com uma proposta de entrega de ajuda médica e transporte de feridos mas para que isso aconteça os bombardeamentos têm de parar durante algumas horas. Mas repito que não é apenas uma questão de algumas horas, é uma questão de responsabilidade. Por isso pedimos à Rússia que demonstre essa responsabilidade”.

Entretanto, Mogherini também afastou a possibilidade de sanções contra a Rússia por causa da participação militar na Síria, mas admitiu possíveis castigos ao regime de Damasco pelos bombardeamentos aos rebeldes.

Marc Pierni, especialista em política externa do instituto Carnegie Europe, lembra que “até agora, a União Europeia, nesta tragédia síria está confinada à ajuda humanitária e nesta matéria sabe o que faz. Mas continua a existir uma ausência de papel político que corresponda mais ou menos a uma vontade única dos Estados-membros.

Os 28 vão ainda pedir à Rússia, aliada de Assad, para ter uma atuação que permita pôr fim à violência e a chegada da ajuda humanitária ao terreno.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

Bélgica: Valónia bloqueou acordo de livre comércio UE-Canadá