Última hora

Em leitura:

Tour 2017 é para corredores "audazes"


Desporto

Tour 2017 é para corredores "audazes"

É uma Volta a França em bicicleta desenhada a pensar nos corredores “audazes”, com a montanha a arrancar logo na primeira semana e em que se procura limitar oportunidades para as estratégias defensivas das grandes equipas nas etapas mais planas. Foi assim que Christian Prudhomme, diretor da prova, apresentou a edição de 2017 do Tour.

A prova arranca em Dusseldorf, na Alemanha, com um contrarrelógio individual. Outro está agendado para a penúltima etapa, em Marselha. Ao longo dos mais de 3500 km, o pelotão visita ainda a Bélgica e o Luxemburgo e pela primeira vez nos últimos 25 anos o percurso passa pelas cinco cadeias montanhosas francesas: Vosges, Jura, Alpes, Pirenéus e Maciço Central.

Há menos escaladas difíceis do que em anos anteriores, mas o esforço será dividido ao longo das três semanas da prova em vez de se concentrar em dois blocos nos Alpes e nos Pirenéus. A montanha começa logo no quinto dia, com a subida à estância de esqui Planche des Belles Filles e só termina quando ficarem a faltar três etapas para o final com a subida ao mítico Izoard, nos Alpes, uma das três chegadas no pico de montanhas e que poderá muito bem definir o vencedor.

Para a etapa de consagração foi preparado um percurso que passa como habitualmente pelos principais pontos turísticos de Paris, mas também por alguns dos sítios que poderão receber os Jogos Olímpicos de 2024 se a capital francesa ganhar a organização do evento.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

Desporto

Nick "McEnroe" Kyrgios pede desculpa mas não evita suspensão e multas. Serena falha finais WTA