Última hora

Em leitura:

Migrantes revoltam-se num centro de detenção de Madrid


Espanha

Migrantes revoltam-se num centro de detenção de Madrid

Quarenta migrantes que tinham passado a noite de terça-feira em protesto no centro de detenção de Madrid renderam-se às autoridades, esta tarde sem provocar vítimas.

Tratam-se de estrangeiros sem autorização de residência que contestam as condições de detenção, a partir do uma zona elavada do edifício, cantando “liberdade” em espanhol.

“Este centro de detenção é uma experiência fracassada, o autarca de Madrid também exprimiu esta ideia, estas pessoas estão privadas de liberdade devido a um problema administrativo. O que é importante agora é a saúde e a segurança das pessoas que estão lá dentro. “

A polícia disse que os migrantes tinha quebrado móveis para subirem para o telhado, mas “eles não tinham armas.”

Algumas organizações Direitos Humanos fazem campanha pelo encerramento de todos os centros de detenção em Espanha e têm denunciando as más condições de vida.

Cerca de 6.500 pessoas passaram em 2015 pelos sete centros no país, de acordo com um relatório divulgado em setembro por uma ONG. Em agosto, uma dúzia de migrantes tinha conseguido escapar do centro de detenção Aluche. No início de outubro, 67 imigrantes fugiram para outro centro de detenção em Sangonera perto de Murcia (sudeste).

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Manifestação anti-americana nas Filipinas durante a visita do presidente Duterte à China