Última hora

Última hora

Estará tudo acabado para Trump?

Os três debates televisivos na campanha para as presidenciais norte-americanas estão concluídos.

Em leitura:

Estará tudo acabado para Trump?

Tamanho do texto Aa Aa

Os três debates televisivos na campanha para as presidenciais norte-americanas estão concluídos. Fizemos um ponto de situação na corrida à Casa Branca com o nosso correspondente em Washington, Stefan Grobe.

euronews: Muitos analistas políticos disseram que Donald Trump tinha que ganhar os debates para recuperar da desvantagem nas sondagens. Em que posição é que se encontra neste momento. Ainda tem hipóteses de dar a volta ou está tudo acabado?

Stefan Grobe: Penso que, no último debate, os dois candidatos tiveram a melhor prestação até agora na campanha. O problema para Trump é que não chegou. Trump tem de conquistar o eleitorado feminino com educação superior, um grupo que tem estado vincadamente a posicionar-se a favor de Clinton nos últimos meses, basicamente por causa dos comentários de Trump sobre as mulheres. Quando, no último debate, Trump chama Clinton de “mulher malvada”, isso não cai bem nas mães em Filadélfia ou nas avós em Indianápolis. Estará tudo acabado para Trump? Provavelmente, porque ele só tem alimentado os sentimentos de revolta do núcleo duro de apoiantes.

Os meios de comunicação norte-americanos sugerem que, ao recusar dizer se vai aceitar o resultado das eleições, Trump está a cometer um “suicídio político”. Esta posição pode levar o núcleo duro de apoiantes a desertar?

Não penso que o núcleo duro de apoiantes vá desertar, porque são pessoas que acreditam profundamente em qualquer coisa que diga. Desde o primeiro dia que Trump fala de um sistema político fraudulento e quase que incita os seguidores a cometerem atos de violência. A sua base de apoio são homens brancos da classe operária, sem educação superior, que se sentem abandonados pelas elites americanas. E não é possível ganhar as eleições apenas só com este grupo de apoio. São um grupo que vai apoiá-lo até ao fim, mas todos os outros parecem estar a desertar.

Terminados os debates, em que é que os candidatos se vão concentrar nos dias de campanha que faltam até 8 de novembro?

Até às eleições, os candidatos vão centrar atenções na mobilização das respetivas bases. É aqui, no terreno, que Hillary Clinton tem uma máquina de campanha bem melhor que o adversário. Por exemplo: na Florida, Hillary Clinton tem 10 vezes mais sedes de campanha do que Donald Trump e estas estão em contacto constante com as populações locais. Penso que será isso, eventualmente, a fazer toda a diferença.